Nesta semana começa o ano letivo de 2021  para algumas redes de ensino. Pernambuco tem mais de 2 milhões de alunos na educação básica (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio), em escolas públicas e privadas.

Os colégios municipais concentram mais estudantes, cerca de 1,1 milhão. Na rede estadual estão matriculados 575 mil alunos. As escolas privadas somam 400 mil estudantes.

Devido à covid-19, as aulas, em vez de serem totalmente presenciais, como ocorria antes da pandemia, agora as atividades já se iniciam no modelo híbrido, que intercala aulas nos colégios e em casa, remotamente.

Nesta semana deve haver posicionamento do governo de Pernambuco sobre a liberação ou não de aulas presenciais em escolas públicas da educação infantil e do ensino fundamental.

Veja, abaixo, como será o começo do ano letivo em Pernambuco:

Rede privada

- Todas as etapas da educação básica – educação infantil, ensino fundamental e ensino médio – estão autorizadas a terem aulas presenciais. Na maioria das escolas, o ano letivo começará esta semana. Como há limitação de espaço físico por causa do distanciamento e existem famílias que preferem manter os filhos em casa, o modelo no retorno será o híbrido (atividades presenciais e remotas). São cerca de 400 mil estudantes

Rede estadual

- Os 150 mil alunos do ensino fundamental começarão o ano letivo quinta-feira (04). Por enquanto não há autorização do governo de Pernambuco para aulas presenciais para esses estudantes. As aulas, portanto, serão apenas remotas. Mas nos próximos dias a Secretaria Estadual de Educação deve anunciar novidades sobre o assunto

- Para o ensino médio, que soma cerca de 303 mil adolescentes e jovens, está liberado o ensino presencial. As aulas terão início também quinta-feira (04), no formato híbrido. Estudantes escolherão se querem voltar presencialmente para as escolas ou vão manter os estudos com atividades online. Na quarta-feira (03), professores farão planejamento do ano letivo.

Redes municipais

- Não há liberação do governo estadual para que os 1,1 milhão de alunos da educação infantil e do ensino fundamental retomem a frequência presencial nas escolas municipais. Somente o Comitê Estadual de Monitoramento da Covid autoriza isso. Cada município pode começar o ano letivo, mas por enquanto apenas de forma online. A expectativa é que haja anúncio esta semana de quando poderá voltar o ensino presencial nessas unidades.

- No Recife,  o ano letivo de 2020 acabou na última sexta-feira (29). Professores e alunos, portanto, estarão de férias. O ano escolar de 2021 deve começar na primeira semana de março.

Regras

- Escolas que vão oferecer ensino presencial devem seguir o protocolo sanitário para área educacional, elaborado ano passado pelo governo estadual. Veja algumas regras

- Bancas devem ficar distantes 1,5 metro umas das outras, na sala de aula

- Parques infantis devem ter o uso suspenso

- Uso de máscara é obrigatório para alunos, professores e funcionários

- Deve-se manter lugares fixos para os estudantes em sala de aula

- Pias e álcool 70% devem ser ofertadas para limpeza das mãos de todos da comunidade escolar

- A limpeza e desinfecção das superfícies mais tocadas (mesas, teclados, maçanetas, botões), assim como das salas e banheiros, deve ser reforçada.



Na próxima segunda-feira, a Câmara dos Deputados define o seu presidente para o biênio 2021-2022. Rivais na disputa, os parlamentares Arthur Lira (PP-AL) e Baleia Rossi (MDB-SP) protagonizaram um pleito marcado por pragmatismo, união de diferentes espectros políticos, racha de bancadas partidárias e participação crucial do Executivo.

Nos bastidores, com a negociação de emendas, ou explicitamente, com declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para quem “o deputado Arthur Lira, se Deus quiser, será o nosso presidente”, o Governo atua para ter um aliado na Casa, após dois anos de episódios de amor e desavenças com o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O cenário já esteve mais equilibrado entre Lira e Rossi. No recorte de momento, com o empenho do Executivo e a perspectiva de oferecimento de cargos e emendas, o resultado mais factível é a vitória do candidato de Bolsonaro, que, apesar de ser viabilizado pelo Planalto, busca sempre reiterar que seu eventual mandato terá um viés independente.

Esse discurso é um dos motivos que levam Lira, mesmo sendo apoiado por Bolsonaro, a trafegar com habilidade entre parlamentares de partidos progressistas como o PSB, onde, apesar do apoio formal a Baleia, reiterado na semana passada pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, as dissidências são manifestadas desde o ano passado, caso do deputado Felipe Carreras. Levando em conta que o voto para a eleição da Casa é secreto, há a expectativa de que outros episódios desse tipo ocorram, com vantagem para Lira. 

No entendimento de Elton Gomes, cientista político e professor da Faculdade Damas, apesar de Baleia Rossi contar com capacidade de articulação, é Lira quem domina essa faceta na disputa. “Arthur Lira consegue uma boa performance por sua capacidade de articulação política e seu nível de capilaridade. Ele tem interlocução grande não só entre legendas do centro, mas também entre legendas que inicialmente tinham decidido apoiar Baleia Rossi e dão sinais de deserção”, avalia.

Maia x Bolsonaro

A interferência do Executivo Federal motivou críticas de Rodrigo Maia, principal viabilizador da candidatura de Baleia Rossi.

O democrata viu o cenário favorável ao seu candidato, com união de partidos de direita, centro e esquerda - do PSL ao PT -  mudar para um cenário de incerteza dos votos até mesmo dentro do DEM, seu próprio partido. Nesta semana, Maia fez um apelo aos deputados, frisando que “a intenção do presidente é transformar o Parlamento num anexo do Palácio do Planalto”.

Elton Gomes destaca que os quatro anos nos quais Maia esteve à frente da Câmara lhe renderam relevância e capacidade de articulação, mas também geraram inimigos. O professor ainda cita como um agravante o fato de Maia ser tido como um “desafeto do presidente”.

A retórica de Maia, voltada para a independência do Legislativo é costumeiramente sublinhada pelos parlamentares que escolheram apoiar Baleia. “O Congresso é um dos três poderes da República, e a Constituição determina autonomia e independência. O Parlamento não pode virar um puxadinho do Palácio do Planalto. Seria ruim para a Democracia e para as decisões do Legislativo. Por isso, vários partidos, com posições ideológicas diferentes, se juntaram para defender uma Câmara Soberana”, justifica o deputado Renildo Calheiros (PCdoB).

Na última quinta, Lira declarou que “na presidência da Câmara ninguém influi", como forma de se desassociar da tese de que o apoio de Bolsonaro o tornaria fiel aos interesses do Planalto.

Para o deputado André de Paula, Lira é capaz de fazer “a Câmara voltar a viver seus melhores dias”. “A Câmara precisa voltar a ser o grande fórum de debates e decisões nacionais, um poder colegiado onde a maioria se afirma. Arthur exerce uma liderança firme e democrática na Casa. Ele tem energia política para fazer acontecer”, afirma. Fernando Monteiro (PP), correligionário de Lira, crê que o candidato “vem se preparando há muito tempo para esse desafio”. “Com ele teremos uma Câmara tranquila, com um cenário que permitirá o andamento das ações necessárias e urgentes”, destacou.

Impeachment

Uma das incumbências do presidente da Câmara é justamente colocar em pauta o processo de impeachment do presidente da República, possibilidade que retornou ao debate nas últimas semanas, sobretudo, por conta do agravamento da pandemia. Atualmente, porém, até mesmo a vitória de Baleia Rossi, que conta com o apoio declarado de partidos de oposição, não parece colocar em risco a continuidade de Bolsonaro.

“Baleia Rossi aglutina partidos que apoiam o impeachment, mas traz também outros partidos como o  próprio DEM que não apoiam o impeachment. Essa pauta só vai crescer, germinar e dar frutos se houver algum tipo de consenso político sobre ela”, avalia a cientista política Priscila Lapa.

Élton sublinha que para presidentes recém-empossados nas Casas Legislativas “abrirem um processo de impeachment é um péssimo negócio”. “Quando eleitos, eles querem contemplar aliados, distribuir cargos e verbas para se fortalecer com o grupo de parlamentares. Abrir um processo de impeachment nesse cenário prejudica todo mundo, inviabiliza negociações. Diante disso, não existem condições objetivas, hoje, para um processo. Bolsonaro já cometeu atos que dão motivos jurídicos, mas não há condição política hoje.”

Sem o impeachment, Bolsonaro poderá avançar na segunda metade do seu mandato, considerada por Priscila Lapa como determinante para 2022. “São as ações desses dois anos que vão ficar mais frescas na cabeça do eleitor”, disse. 

Senado

Diante dos ânimos exaltados na Câmara, o embate entre Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato apoiado por Davi Alcolumbre, e Simone Tebet (MDB-MS) pelo Senado torna-se praticamente coadjuvante na segunda-feira. A expectativa é de que Pacheco confirme o favoritismo pavimentado pelo apoio até mesmo de senadores do MDB de Tebet.

A tendência é que o MDB fique com a vice-presidência da Casa, com o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), como um dos cotados para ocupar o posto. A migração do MDB, no entanto, não foi unânime. O senador Jarbas Vasconcelos reiterou o seu apoio a Tebet. “Ela reúne todas as condições de fazer um excelente trabalho no comando do Senado Federal.  A sua eleição, que representaria a eleição da primeira mulher à frente da Casa, fará muito bem a todo o Legislativo e ao País”, frisou. 

O senador Humberto Costa (PT), assim como toda a bancada petista no Senado, já havia exposto o apoio a Pacheco. Segundo Humberto, o apoio se dá “com base em uma carta de princípios apresentada, que ele (Pacheco) acolheu integralmente”. “Nosso partido também assegurou espaços políticos importantes nas instâncias do Senado para a luta contra esse governo nefasto de Bolsonaro”, disse.

FONTE: Folha PE


Resumão


Aos 53 minutos do segundo, quando a bola cruzou o ar do Maracanã, encontrou a cabeça do atacante Breno Lopes e foi descansar no fundo da rede do Santos, valeu a pena cada uma daquelas vezes em que o torcedor do Palmeiras disse aos amigos, gritou aos jogadores, sussurrou para si mesmo: “A Taça Libertadores é obsessão”. Neste sábado, o título tão desejado desde 1999, tão pedido nestes últimos anos, deixou de ser ambição para se tornar realidade: o Palmeiras é bicampeão da América. O gol da vitória por 1 a 0 nasceu quase no fim, logo após confusão entre Cuca e Marcos Rocha à beira do campo, e saiu da cabeça de um jogador improvável, quase desconhecido, chegado ao clube há menos de três meses – e, desde já, eternizado. (Por Alexandre Alliatti).


O herói

No Palmeiras de Weverton, de Gustavo Gómez, de Rony, de Luiz Adriano, de Willian, de Felipe Melo, de Abel Ferreira, a história foi escrita por Breno Lopes, 25 anos, mineiro de Belo Horizonte, jogador que estava no Juventude na Série B e foi buscado em idos de novembro – sem alarde, como se fosse apenas mais um reforço em meio a tantos atletas mais famosos.


Vem aí o Mundial

O Mundial de Clubes começa já nesta quinta-feira. Às 11h, o Tigres, do México, enfrenta o Ulsan, da Coreia do Sul, e o vencedor será o adversário do Palmeiras nas semifinais, domingo, dia 07/02, às 15h. O outro jogo das quartas de final, também na quinta, reúne o Al Duhail, do Catar, e o Al Ahly, do Egito. Quem vencer, pega o Bayern de Munique nas semifinais, segunda-feira. Clique aqui e veja a tabela.


A confusão

O segundo tempo parecia acabado, pronto para a prorrogação, e de repente pegou fogo. Uma bola saiu pela lateral, Cuca foi pegar, Marcos Rocha também, e os dois se enroscaram. O treinador acabou expulso. Pulou a mureta, foi para a arquibancada e, de lá, viu o Palmeiras fazer o gol do título.


O craque da Libertadores

"Hoje, não consegui ser o Marinho", disse o atacante do Santos depois do jogo. De fato, ele não encontrou forma de se destacar na grande final. Foi muito bem marcado pelo Palmeiras. Mesmo assim, foi eleito o craque da Libertadores.


O primeiro tempo

A escalação do Santos, com Sandry reforçando o meio (e Lucas Braga no banco), indicava um time mais retraído. Mas não foi o que mostraram os minutos iniciais da partida. O time de Cuca começou com mais posse, tentou conquistar o terreno adversário e teve a primeira finalização – em chute cruzado de Pará. O Palmeiras, porém, logo conseguiu reagir: amarelou Lucas Veríssimo, chegou bem com Rony, ameaçou em cabeceio de Gómez. O jogo ficou pegado, com divididas duras, e se concentrou em disputas pelo meio, com eventuais arrancadas pelos lados. As marcações se sobressaíram: Marinho e Soteldo tiveram dificuldades; Rony e Luiz Adriano também. As chances de gol foram raras. Aos 36, Marcos Rocha avançou bem e acionou Raphael Veiga na área. O chute foi para fora. Três minutos depois, faltou pouco para Marinho aproveitar cruzamento e abrir o placar.


O segundo tempo

O Palmeiras voltou para o segundo tempo mais incisivo. Parecia disposto a tomar o jogo para si, a decidir os rumos da partida. Concentrou-se no campo de ataque, cercou a área adversária e ameaçou em cruzamento de Gabriel Menino para Rony. O Santos respondeu. Em cobrança de falta, Soteldo rolou, Marinho cruzou e Lucas Veríssimo, na segunda trave, desviou para fora – na melhor chance do duelo até então. A reação alviverde saiu em cobrança de falta de Raphael Veiga, que quase surpreendeu o goleiro John. O jogo seguiu equilibrado, e os treinadores começaram a mover suas peças. No Santos, saiu Sandry e entrou Lucas Braga; no Palmeiras, saiu Zé Rafael e entrou Patrick de Paula. Quem mais se aproximou do gol foi o Peixe. Diego Pituca mandou uma pancada, Weverton espalmou e Felipe Jonatan, no rebote, emendou forte chute para fora. Conforme passava o tempo, mais os times demonstravam cansaço, e menos iminente parecia o gol. Kaio Jorge, aos 44, tentou uma bicicleta – defendida sem sustos por Weverton. O jogo parecia encerrado, à espera da prorrogação, e aí o inesperado aconteceu. Cuca e Marcos Rocha se estranharam na beira do campo para pegar uma bola que saiu pela lateral, e o treinador foi expulso. Ele pulou a mureta e se juntou ao público na arquibancada. De lá, viu o Palmeiras ser campeão. Aos 53 do segundo tempo, Rony cruzou, e Breno Lopes, o herói improvável, fez o inesquecível gol que tornou o Palmeiras campeão.


FONTE: Globo Esporte


Um levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas, que foi divulgado nesta sexta-feira (29) pela revista Veja, aponta o favoritismo pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro em todos os cenários de pesquisa para a eleição presidencial de 2022.


A análise foi feita pela Paraná Pesquisas entre os dias 22 e 26 de janeiro.

Confira os números para o cenário 2022:

  • Jair Bolsonaro: 30,5%
  • Sergio Moro: 12%
  • Ciro Gomes (PDT): 10,6%
  • Fernando Haddad (PT): 9,5%
  • Luciano Huck: 8,1%

Já em um cenário mais favorável a Bolsonaro, aquele em que Moro não disputa.

  • Jair Bolsonaro: 33,7%
  • Ciro Gomes (PDT): 12,1%
  • Fernando Haddad (PT): 11,7%
  • Luciano Huck: 9,4%

Em um eventual segundo turno, Bolsonaro lidera em quatro dos cenários, mas empata tecnicamente com Moro.

Bolsonaro x Moro

  • Jair Bolsonaro: 39,1%
  • Sergio Moro: 37,6%

Bolsonaro x Lula

  • Jair Bolsonaro: 42,4%
  • Lula: 35,7%

Bolsonaro x Doria

  • Jair Bolsonaro: 44,9%
  • Doria: 29,4%

A pesquisa foi realizada com 2.002 pessoas, em 204 municípios dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal, e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.





FONTE: Portal de Prefeitura


O governo federal divulgou na quinta-feira (28) o plano que estabelece a ordem de vacinação contra a covid-19 para os grupos prioritários.


A seleção das populações com prioridade foi elaborada pelo Ministério da Saúde e, de acordo com a pasta, foi baseada em princípios da Organização Mundial da Saúde (OMS) e feita em acordo com entidades como o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

Ao todo, são 27 categorias prioritárias pessoas, que incluem, por exemplo pessoas acima de 60 anos, trabalhadores da saúde, indígenas, pessoas em situação de rua, entre outras (veja lista completa a seguir). Trabalhadores do transporte coletivo, da educação básica e superior, forças de segurança também estão na lista.

“O Ministério da Saúde recomenda que os gestores de saúde sigam essa ordem estipulada pelo Plano de Vacinação, de acordo com as orientações do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com a lógica tripartite do Sistema Único de Saúde (SUS), estados e municípios têm autonomia para montar seu próprio esquema de vacinação e dar vazão à fila de acordo com as características de sua população, demandas específicas de cada região e doses disponibilizadas”, ressaltou a pasta, em nota.

Ao todo, a lista de grupos prioritários soma uma população de 77,2 milhões de pessoas, pouco mais de um terço dos 210 milhões de habitantes do país. Confira a lista dos públicos prioritários:

- Pessoas com 60 anos ou mais e que estejam institucionalizadas;

- Pessoas com deficiência institucionalizadas;

- Povos indígenas vivendo em terras indígenas;

- Trabalhadores de saúde;

- Pessoas de 80 anos ou mais;

- Pessoas de 75 a 79 anos;

- Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas;

- Povos e comunidades tradicionais quilombolas;

- Pessoas de 70 a 74 anos;

- Pessoas de 65 a 69 anos;

- Pessoas de 60 a 64 anos;

- Pessoas que possuam comorbidades;

- Pessoas com deficiência permanente grave;

- Pessoas em situação de rua;

- População privada de liberdade;

- Funcionários do sistema de privação de liberdade;

- Trabalhadores da educação do Ensino Básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA);

- Trabalhadores da educação do Ensino Superior;

- Forças de segurança e salvamento;

- Forças Armadas;

- Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros;

- Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário;

- Trabalhadores de transporte aéreo;

- Trabalhadores de transporte aquaviário;

- Caminhoneiros;

- Trabalhadores portuários;

- Trabalhadores industriais.

O Ministério da Saúde informa que mais de 7 milhões de doses de vacinas já foram enviadas aos estados desde o início da imunização contra a covid-19 no país, que começou no dia 18 de janeiro.

Vacinas

O governo firmou três acordos de encomenda tecnológica, que garantem cerca de 354 milhões de doses ao Brasil ao longo de 2021. São 102,4 milhões de doses previstas da vacina da Fiocruz/AstraZeneca até julho e em torno de 110 milhões no segundo semestre, que serão fabricadas em território nacional.

Da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac, estão encomendadas 46 milhões de doses no primeiro semestre deste ano e outras 54 milhões de doses no segundo. Já pelo consórcio internacional Covax Facility, articulado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o governo brasileiro espera receber 42,5 milhões de doses, ainda sem cronograma de entrega anunciado.

FONTE: Portal de Prefeitura


Em meio às discussões sobre a possível prorrogação do auxílio emergencial, há um projeto de lei que prevê um auxílio permanente para as mães chefe de família. O texto criado pelo deputado Assis Carvalho (PT-PI), propõe um pagamento mensal de R$ 1.200. Auxílio emergencial vai pagar R$1.200 com aprovação deste projeto.


O Projeto de Lei nº 2.099/20, que está aguardando designação de relator na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher (CMULHER), institui o auxílio mensal à mulher provedora de família monoparental.

Requisitos do projeto de lei para a concessão do auxílio emergencial

Segundo o projeto de lei, as mães chefes de família deverão cumprir alguns requisitos para ter direito ao auxílio:

- ser maior de 18 anos de idade;

- não ter emprego formal ativo;

- ter renda familiar mensal per capita de até meio salário-mínimo ou a renda familiar mensal total de até três salários mínimos;

- estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);

- não ser beneficiário de programa previdenciário ou assistencial e não receber seguro-desemprego ou programa de transferência de renda do governo, com exceção do Bolsa Família;

- ser microempreendedora individual (MEI), contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social ou trabalhadora informal — seja trabalhadora, autônoma ou desempregada.

O projeto prevê que o auxílio seja operacionalizado e pago por bancos públicos federais. Sendo assim, as instituições seriam autorizadas a realizar o pagamento por meio de conta tipo poupança social digital. A abertura em nome dos beneficiários seria automática.

Além disso, o texto indica que não haveria cobrança de tarifas para a manutenção. Seria possível ter uma transferência de valores sem custos ao mês para a conta bancária mantida em outros bancos.

Em caso de aprovação, a regulamentação da lei será de até três meses da publicação da norma.

Conforme indicado pela Agência Câmara de Notícias, para que haja uma aprovação, a proposta deve passar por uma análise em caráter conclusivo pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

FONTE: INSS passo a passo



Várias famílias que residem na Zona Rural de Tacaratu, cidade localizada na região pernambucana do Sertão do Itaparica, estão radiantes com a chegada da água em suas torneiras. A instalação dos dois primeiros poços artesianos – oito no total – só foi possível graças aos recursos destinados por meio de emenda parlamentar de autoria do deputado federal Sebastião Oliveira.


De acordo com Sebastião, no ano passado, suas emendas, repassadas ao Dnocs, garantiram a entrega de 94 poços, em 23 municípios, gerando investimentos de cerca de R$ 2 milhões. 

“Os poços que estamos construindo utilizam energia solar e estão alinhados com todas as boas práticas ambientais. A utilização deste infinito recurso natural vai gerar economia para o bolso dos sertanejos, que vão poder finalmente cultivar as lavouras e criar os animais de forma bem mais tranquila e segura”, ressaltou Oliveira.

Sensível aos transtornos causados pela estiagem, Sebastião Oliveira explicou que, neste ano, vai assegurar mais recursos, visando a construção de novos poços. “Levar água para o sertanejo significa lhe dar liberdade. Uma das principais prioridades do meu mandato sempre será fazer com que mais famílias parem de sofrer por causa das torneiras vazias”, conclui o deputado.




Confira a matéria no Blog Ponto de Vista (clicando aqui), no Blog do Magno Martins (clicando aqui), no Portal Farol de Noticias (clicando aqui), no Blog do Finfa (clicando aqui).


Com o objetivo de dar credibilidade e transparência a todo o processo de vacinação contra a covid-19 em Petrolina, o prefeito Miguel Coelho decidiu tornar pública a lista de pessoas que receberam as doses do imunizante. A relação com os nomes será publicada no site da prefeitura (www.petrolina.pe.gov.br) a partir desta semana para comprovar que o público já vacinado integra os grupos prioritários.


Mais de 2.800 pessoas receberam a primeira dose da vacina do Instituto Butantan em Petrolina. Esse público é formado por profissionais da linha de frente do combate ao coronavírus, idosos residentes em casas de longa permanência e pessoas com mais de 85 anos. Nesse primeiro lote, são cerca de 4.200 pessoas aptas a receber as duas doses. Além disso, Petrolina recebeu, nesta quarta (27), um segundo lote com 1.370 doses da vacina do Butantan e outras 1.950 da Fundação Osvaldo Cruz/Oxford-Astrazeneca.

A primeira relação com cerca de 3 mil pessoas vacinadas contra a covid-19 em Petrolina será publicada até o próximo sábado (30). Com a iniciativa de dar transparência, o prefeito Miguel Coelho acredita que a população ficará mais tranquila e esperançosa na confiabilidade da campanha.

"Vimos alguns casos isolados do uso impróprio da vacina nas últimas semanas. Além de ser má fé, essa atitude desacredita as instituições. Por isso, ao tomar a decisão de divulgar a relação dos nomes, queremos mostrar para a sociedade que não haverá em Petrolina gente furando fila nem privilégios. Nesse momento, é essencial que façamos tudo para que as pessoas acreditem no processo e incentivem a vacinação, pois esse é o caminho para vencermos juntos essa pandemia que já tirou tantas vidas", justifica o prefeito.


FONTE: Magno Martins


O governo de Pernambuco anunciou, nesta terça-feira (26), o calendário do pagamento do 13º do Bolsa Família 2020/2021. Todas as famílias que receberam o benefício do programa em Pernambuco por pelo menos seis meses no período de fevereiro de 2020 a janeiro de 2021 irão receber o pagamento do 13º.


O pagamento é em parcela única, de até R$ 150. Para receber o máximo, o beneficiário precisa comprar produtos cadastrando o CPF na Nota Fiscal Eletrônica dos produtos relativos ao programa, como alimentos, vestuário, calçados e material de limpeza. Nos casos de recebimento no valor abaixo de R$ 150, a família receberá o 13º no mesmo valor do Bolsa Família. 

Em coletiva on-line, o Governo do Estado informou que os nascidos de janeiro a abril receberão o benefício com datas no mês de fevereiro de acordo com o último número do Número de Identificação Social (NIS). Os nascidos de maio a agosto receberão o pagamento durante o mês de março, de acordo com o NIS. Por último, os nascidos de setembro a agosto receberão em abril, na data também de acordo com o NIS.

O pagamento será realizado com o mesmo cartão que a família recebe o benefício do programa Bolsa Família. O beneficiário poderá receber seu dinheiro nas agências da Caixa Econômica Federal, terminais de autoatendimento, revendedores lotéricos ou estabelecimentos alternativos credenciados. 

De acordo com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, “o 13º do Bolsa Família dialoga com quem precisa”.

Quem recebe?

Todas as famílias que recebem o Bolsa Família em Pernambuco, que tenham recebido pelo menos 6 meses do benefício, no período de fevereiro/2020 a janeiro/2021

Como receber?

Comprar produtos cadastrando o CPF na Nota Fiscal Eletrônica dos produtos relativos ao Programa, que são: gás de cozinha, vestuário
calçados, material de Limpeza e higiene pessoal e medicamentos

Locais de pagamento

O pagamento será realizado com o mesmo cartão que a família já recebe o benefício do Programa Bolsa Família, nas agências da Caixa Econômica Federal, terminais de autoatendimento, revendedores lotéricos ou estabelecimentos alternativos credenciados.

Dados do Programa

- 1.190.295 famílias beneficiárias;
- R$ 154.606.815,27 disponibilizados;
- R$ 258.585.990,20 em Notas fiscais eletrônicas registrados pelos participantes do Programa; 
- R$ 12.927.251,11 valor acrescido aos benefícios com a inserção do CPF nas notas fiscais;
-  60,7% das famílias receberam valor máximo (R$ 150,00);
- 16,7% das famílias aumentaram o valor do benefício com a inserção do CPF na Nota Fiscal.

Confira calendário de pagamento:


Consultas:

0800.081.4421 (ouvidoria)
de segunda a sexta-feira das 8h às 12h
e das 13h às 16h.

Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude
0800.081.4421

FONTE: Fala PE


Confirmada a notícia da morte da influencer Liliane Amorim, que estava internada em estado grave na UTI após passar por uma lipoaspiração.

De acordo com o último comunicado oficial da família, Liliane passou pela cirurgia plástica no último 9 de janeiro em Juazeiro do Norte, no Estado do Ceará, mas alguns dias depois, com complicações após a intervenção, ela teve que ser operada novamente.

O caso era muito grave segundo o último boletim. Hoje nas redes sociais familiares e pessoas próximas começaram a postar homenagens nas redes sociais e noticiar seu falecimento.

“É com extremo pesar que comunicamos que a Srta Liliane faleceu hoje pela manhã. Toda a Equipe de nosso hospital está de luto em nome dessa moça que foi uma guerreira em todos os momentos durante sua Internação”, afirmou o médico Sérgio de Araújo, diretor da unidade onde Liliane estava internada.

“Descansa em paz Lili”, disse uma das familiares em rede social. A notícia viraliza nas redes sociais. Ainda não há informações sobre velório e sepultamento.

A influenciadora morava em Juazeiro do Norte-CE, mas era natural da cidade de Afogados da Ingazeira-PE. Chegou a fazer campanhas para lojas na cidade sertaneja.

Em sua conta no Instagram, com mais de 85 seguidores, ela chega a postar uma homenagem para a avó falecida na cidade sertaneja.

Segundo relatos ao Blog Expresso do Sertão, Liliane chegou a estudar no Colégio Normal Estadual, hoje Ione de Góis Barros, casou com um empresário e passou a morar na cidade cearense. Deixa um filho.

FONTE: Blog Expresso do Sertão


Os atletas que morreram no acidente foram Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari. O presidente do clube, Lucas Meira, e o comandante da aeronave, Wagner, também morreram.


A aeronave decolaria por volta de 8h15 da manhã. O bimotor, de prefixo PTLYG, ainda estava em procedimento de início de decolagem, a cerca de 500 metros da cabeceira da pista, quando teria caído.

O time viajaria para Goiânia, onde enfrentaria a equipe do Vila Nova para uma partida da Copa Verde nesta segunda-feira (25) , no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga.

O Corpo de Bombeiros do Tocantins foi chamado às 9h22, mas, chegando ao local, a única ação foi de rescaldo, visto que o aparelho já estava praticamente destruído.

O time emitiu nota lamentando o ocorrido:

"O Palmas Futebol e Regatas vem por meio desta informar que por volta das 8h15 da manhã deste domingo, 24, ocorreu um acidente aéreo envolvendo o presidente do clube Lucas Meira, quando decolava para Goiânia, para a partida entre Vila Nova x Palmas nesta segunda, 25, válida pela Copa Verde", diz o comunicado.

"O avião em que Lucas estava junto com o comandante Wagner e os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari, decolou e caiu no final da pista da Associação Tocantinense de Aviação. Lamentamos informar que não há sobreviventes. Neste momento de dor e consternação, o clube pede orações pelos familiares aos quais prestará os devidos apoios, e ressalta que no momento oportuno voltará a se pronunciar", conclui a assessoria em nota.

O Vila Nova Futebol clube, que enfrentaria o time tocantinense, também emitiu nota de pesar:

"O Vila Nova deseja que todos os amigos e familiares das vítimas sejam consolados no colo do Pai neste momento de tamanha angústia e tristeza. O clube afirma, ainda, que corroborará com o adiamento da partida e fará homenagem aos ocupantes no jogo da próxima quinta-feira, 28, pelo Campeonato Goiano."

O Palmas Futebol e Regatas foi fundado em 1997 e disputa atualmente a série D do Campeonato Brasileiro.

FONTE: CNN Brasil